Ruídos podem ser uma barreira para o funcionamento e instalação do seu empreendimento

5.mar.2018

 

Profissionais qualificados podem te auxiliar na detecção de poluição sonora no entorno da sua empresa e preveni-lo de multas

 

Você sabe a diferença entre som e ruído? Som é uma vibração acústica capaz de provocar sensações auditivas. Já o ruído é um som capaz de causar perturbação ao sossego público ou efeitos psicológicos e fisiológicos negativos em seres humanos e animais. Agora, poluição sonora é a emissão de um som ou um ruído que seja, direta ou indiretamente, ofensivo ou nocivo à saúde e ao bem-estar da sociedade ou transgrida as disposições fixadas por lei.

Consequências da poluição sonora

  • Intensidade sonora superior a 75dB (como em aeroportos) durante 8h seguidas diariamente pode provocar perda total da audição.
  • Trauma auditivo ou surdez podem ser causados por sons acima de 100dB. Sons de 120dB ou mais podem, além de lesionar o nervo auditivo, provocar zumbido constante, aumento no estresse e tonturas.
  • O seu tímpano pode ser destruído completamente com um ruído de 160dB.

Você pode conferir na tabela a seguir uma estimativa de sons e ruídos mais comuns no nosso dia-a-dia.

  • 0 dB — Nenhum som.
  • 10 dB — Respiração humana.
  • 15 dB — Suspiro.
  • 30 dB — Interior de um cinema, sem barulho.
  • 40 dB — Área residencial, à noite.
  • 45 dB — Burburinho no cinema antes do filme.
  • 50 dB — Restaurante silencioso (início da percepção de ruído).
  • 60 dB — Som dentro do escritório e ou restaurante/ conversa normal.
  • 65 dB — Conversa alta.
  • 70 dB — Barulho de tráfego.
  • 80 dB — Aspirador de pó grande.
  • 90 dB — Caminhão/ cortador de grama.
  • 100 dB — Furadeira pneumática/ fone de ouvido no volume máximo.
  • 110 dB — Motocicleta em alta velocidade/ buzina de carro.
  • 120 dB — Primeira fila de um show de rock/ avião decolando.
  • 130 dB — Buzina de trem (início da dor no ouvido).
  • 140 dB — Tiro de espingarda.
  • 150 dB — Avião a jato.
  • 160 dB — (Perigo de estouro do tímpano).
  • 180 dB — Foguete decolando.
  • 250 dB — Interior de um tornado/bomba nuclear.

 

Como evitar transtornos?

Preocupar-se com a qualidade sonora e com o bem-estar da comunidade em seu entorno é uma qualidade das boas empresas atualmente. Principalmente nos ambientes de construção civil, atividade industrial e comercial, por exemplo.

 

Quem deve fazer o monitoramento e quando fazê-lo?

Todo e qualquer empreendimento que possua equipamentos geradores de ruídos. Esses equipamentos são máquinas, motores, exaustores etc.

Os empreendimentos devem realizar o monitoramento anualmente. O laudo serve para controlar e prevenir impactos socioambientais sobre o entorno do estabelecimento. Tratando-se de um estabelecimento novo, o diagnóstico de ruído ambiental é realizado para viabilizar a instalação e analisar a necessidade de redução de ruídos no local.

Que informações estão no Laudo de Ruído Ambiental?

Assim como dita a NBR 10.151(2000) , o laudo deve conter a marca, tipo ou classe e número de série de todos os equipamentos de medição utilizados; data e número do último certificado de calibração de cada equipamento de medição; desenho esquemático dos pontos da medição; horário e duração do ruído; nível de pressão sonora atingido; nível de ruído ambiente; valor do nível de critério de avaliação aplicado para a área e o horário da medição.

 

Profissionais habilitados para realizar o Monitoramento e o Laudo

A Ação Consultoria Ambiental conta com profissionais capacitados, treinados na ABNT, e com equipamento próprio, para avaliar a necessidade de isolamento acústico nesses locais. Além da preocupação com a coletividade, você pode evitar as multas por poluição sonora, aumentar a qualidade de ambiente de trabalho e ter um laudo técnico válido para licenciamento ambiental.

Para saber mais sobre esse e outros serviços você pode entrar em contato conosco pelo telefone (41) 3029-6798, mandar um e-mail para comercial@acaoconsultoriaambiental.com.br ou acessar nossas redes sociais.